Revista Portal Útil

Saiba o que fazer para ter controle sobre suas despesas

Tomar um empréstimo é uma das principais formas de crédito utilizada pelos brasileiros. De fato, essa modalidade costuma ter juros bem acessíveis e prazos longos, sendo o melhor empréstimo a ser tomado.

No entanto, pegar um empréstimo também requer atenção, sobretudo se o objetivo é quitar dívidas. De acordo com uma pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), 37% dos brasileiros pegam empréstimos para quitar outras dívidas.

Se isso for feito sem planejamento, o empréstimo pode virar uma bola de neve, que causará problemas ainda maiores. Portanto, veja agora como se preparar para conseguir um bom empréstimo e quitar as parcelas sem contratempos.

O que este artigo aborda:

Mulher apresentando dois gráficos
Mulher apresentando dois gráficos
Pin It

O que é um empréstimo?

De acordo com o Banco do Brasil, um empréstimo é um contrato entre o cliente e a instituição financeira por meio do qual o primeiro recebe uma quantia que deverá ser paga ao banco em um prazo definido, acrescida dos juros acertados.

A tomada de um empréstimo serve para atender a vários objetivos, desde realizar uma viagem até a compra de um imóvel. Quanto maior o valor solicitado, maiores são as garantias exigidas.

Cada empréstimo também possui prazos de pagamento, que geralmente são medidos em meses. De acordo com o tipo de modalidade, os empréstimos podem levar entre 12 a 360 meses para serem pagos.

O mercado brasileiro possui uma série de modalidades de empréstimo, e as mais conhecidas são:

  • Empréstimo pessoal: é feito direto entre o banco e o tomador. Nesta modalidade não há a necessidade de fornecer alguma garantia de pagamento, mas os juros tendem a ser mais elevados;
  • Crédito consignado: é semelhante ao empréstimo pessoal, mas aqui os valores do empréstimo serão cobrados diretamente na folha de pagamento ou da aposentadoria de quem o solicitou. Oferece juros mais baixos do que o pessoal;
  • Financiamento imobiliário: tipo de crédito utilizado para financiar bens imóveis, sendo que o próprio imóvel serve como garantia.

Quais são os custos do empréstimo?

Os principais custos de um empréstimo estão nas taxas de juros que incidirão sobre o valor tomado. Esse é o custo que de fato será pago à instituição que cedeu aquela quantia ao tomador.

Há também encargos tributários, como o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), taxas de serviço, seguros, entre outros.

A soma de todos esses encargos fornece o Custo Efetivo Total (CET).Portanto, o CET é o dado que vai mensurar o verdadeiro valor que será pago pelo empréstimo.

Dicas antes de pegar um empréstimo

Por ser uma dívida de médio prazo na maioria dos casos, um empréstimo pode comprometer parte significativa do orçamento. Se não for pago, o empréstimo pode causar um grande prejuízo nas finanças pessoais.

Se você planeja pegar um empréstimo, então confira algumas dicas e planejamentos úteis antes de fazer isso.

Verifique seu controle de seus gastos

Em primeiro lugar, você precisa saber se a parcela do empréstimo caberá no seu orçamento mensal. O primeiro passo nesse sentido é observar todas as suas despesas, sejam elas fixas, variáveis e até parcelas de outras dívidas.

Ao fazer isso, você consegue saber se aquele novo valor se encaixa no seu orçamento ao mesmo tempo que não compromete suas despesas correntes.

Saiba o objetivo do empréstimo

Conhece o velho ditado “para quem só sabe usar martelo, todo problema é um prego”? Pois bem, isso vale para o mundo dos empréstimos. Não saber o que quer fazer com aquele dinheiro pode levá-lo a tomar o empréstimo errado, pagando um alto preço.

Afinal de contas, um empréstimo com o objetivo de pagar uma dívida é diferente de um empréstimo feito para realizar uma viagem. Essa autoavaliação também ajudará a evitar que novas dívidas sejam feitas.

Tenha várias alternativas

Contrair um empréstimo é como adquirir um carro: não é inteligente comprar a primeira oferta que aparece. Bancos e instituições financeiras possuem linhas de crédito diferentes, com juros diferentes entre si.

Por exemplo, um banco X pode oferecer um crédito pessoal a juros de 5% ao mês, ao passo que outro banco oferece o mesmo crédito a 4% ao mês. No longo prazo, essa pequena diferença pode trazer uma enorme economia de dinheiro.

Faça pesquisas, tenha pelo menos três ofertas de empréstimo para analisar e, acima de tudo, negocie o quanto puder.

Pague as parcelas em dia

Uma vez contraído o empréstimo, o seu sonho poderá, enfim, ser realizado. Mas a operação não acaba aqui, pois as parcelas virão todos os meses. Se não forem pagas, podem gerar uma bola de neve de dívidas ainda maiores.

Por isso, nunca tome mais empréstimos do que você pode pagar e sempre mantenha em dia os seus pagamentos e nunca atrase! No caso de algum imprevisto que o impeça de pagar uma parcela, procure negociar com a instituição credora.

Artigos relacionados:

Este artigo foi útil?

Agradeçemos o seu feedback.

Redação

A redação da Revista Portal Útil é formada profissionais com vasta experiência em diversos setores de atuação.

whatsapp sharing button
facebook sharing button
pinterest sharing button
twitter sharing button
sharethis sharing button

Pode ser do seu interesse