domingo, 22 de maio de 2022 - 22/05/2022 14:45:12
Revista Portal Útil

Publicado por Redação em 12/10/2021 às 08:59.

Você já ouviu falar sobre as ações? Então entenda nesse artigo tudo sobre elas e porque as empresas emitem ações.

É exatamente isso que iremos aprender neste artigo, mas antes disso vamos aprender como tudo iniciou.

De maneira resumida, as bolsas possuem origem em Bruges, na Bélgica, iniciando no ano de 1487, alguns anos depois, em 1561, período da revolução comercial, foram criadas inúmeras outras bolsas, como a bolsa de Londres e Paris. 

Contudo, o comércio de ações só surgiu no século XIX, quando algumas bolsas começaram a negociar mercadorias, enquanto outras visavam o comércio de valores mobiliários. 

Neste mesmo período as ações respondiam por uma pequena parte dos negócios das bolsas de valores, sendo os Estados Unidos o segundo país, após a Bélgica, onde elas possuem o papel mais importante da bolsa de valores. 

Porque as empresas emitem ações?

A B3 se trata da bolsa de valores oficial do Brasil, localizada em São Paulo. Em 2017 alcançou a marca de maior bolsa de mercado de capitais e financeiro de todo o mundo.

Ela é o resultado de uma fusão entre a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), criada em 1890, e a Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F), fundada em 1917.

O que este artigo aborda:

O que é uma ação?

Trata-se da menor parcela de um capital de uma empresa, um título patrimonial que concede todos os direitos e deveres de um sócio. 

Por exemplo, se uma empresa deseja atrair investidores para crescer, ela pode dividir seu valor e vender no mercado de ações. 

Digamos que a empresa possua o valor de 1 mil, então ela pode dividir o valor em mil pedaços ao preço de 1 real cada, sendo exatamente esses pedaços que chamamos de ações. 

Para uma empresa disponibilizar ações para o mercado, ela recorre à bolsa de valores, que fica responsável pelo registro das transações de compra e venda, assim como pela guarda dos títulos.

Como as empresas ganham com ações?

As empresas abrem seu capital através das ações como uma maneira de captar recursos, os quais são investidos na própria empresa. Ou seja, através da venda delas na bolsa de valores elas conseguem crescer mais depressa.

O IPO ocorre quando elas são vendidas pela primeira vez, ao serem valorizadas existe a possibilidade de follow-on, ou seja, venderem mais ações no mercado. 

Outra vantagem para empresa quando ocorre a valorização de suas ações, é vender uma parte da empresa, aproveitando a valorização da mesma no mercado. 

As empresas também costumam comprar suas próprias ações na baixa e vender na alta.

Mercado de ações para iniciantes

Para se investir é necessário a intermediação de uma corretora, a qual funciona como uma vitrine que te oportuniza saber quais são as ações disponíveis no mercado. 

As transações de compra e venda são feitas através do home broker, o qual te permite negociar ativos na B3.

No home broker você insere o ticket do ativo, ou seja, código da ação que deseja comprar ou vender.

Caso deseje comprar, basta consultar o valor das ações que estão sendo vendidas e escolher as que desejar dentro do home broker. 

O mesmo vai te informar o cálculo exato baseado na quantidade desejada, bastando apenas realizar a assinatura eletrônica para fechamento da compra. 

Como você pode perceber, esse mercado é bem simples e qualquer pessoa pode aprender a investir em ações.

Redação

A redação da Revista Portal Útil é formada profissionais com vasta experiência em diversos setores de atuação.

1

Pode ser do seu interesse

Qual tipo de diversificação é melhor para você investir?

Qual tipo de diversificação é melhor para você investir?

Estamos criando adolescentes maduros financeiramente?

Estamos criando adolescentes maduros financeiramente?

Saiba 5 motivos para você sair da poupança e por onde começar

Saiba 5 motivos para você sair da poupança e por onde começar

Quais os principais regimes cambiais dos países?

Quais os principais regimes cambiais dos países?

3 vantagens de fazer a portabilidade da sua previdência privada

3 vantagens de fazer a portabilidade da sua previdência privada

Simples Nacional: O que você precisa saber

Simples Nacional: O que você precisa saber