quinta-feira, 26 de maio de 2022 - 26/05/2022 18:13:13
Revista Portal Útil

O conteúdo "Embalagens para alimentos: Conheça os principais tipos" foi feito por Redação e distribuído por Revista Portal Útil na categoria Geral em .


A escolha de embalagens para alimentos é um passo importante para as empresas que trabalham neste segmento. Assim como os frascos e tampas personalizadas, esses modelos também contém diferenciais e vantagens. 

E alguns critérios, como material, durabilidade, resistência a ações externas e conservação do alimento contam para essa escolha. 

Além disso, há uma legislação que deve ser seguida. E existe uma grande variedade de embalagens para alimentos disponíveis no mercado. 

Isso pode ser um grande desafio aos empreendedores. Porque pode gerar dúvidas sobre qual o modelo ideal para armazenar determinados produtos. 

E para auxiliar nisso, preparamos este artigo, explicando sobre os tipos de embalagens para alimentos e como escolher para o seu negócio, sem deixar de abordar sobre normas ANVISA para embalagens. 

Embalagens para alimentos: Conheça os principais tipos

Aproveite a leitura e fique por dentro deste assunto!

O que são as embalagens para alimentos?

O que este artigo aborda:

O que são as embalagens para alimentos?

As embalagens para alimentos são destinadas para armazenar produtos alimentícios, de forma segura e que contribuem para a conservação dos conteúdos que nelas estão.

Elas costumam apresentar características que garantem o diferencial no mercado, que são:

  • Espessura;
  • Finalidade;
  • Manuseio;
  • Transporte
  • Contato com o consumidor.

As classificações mais comuns para as embalagens para alimentos são:

Primárias

São as embalagens que têm um contato direto com o produto, como as usadas em bombons, por exemplo.

Secundárias

É a segunda embalagem, após a primária. Um bom exemplo são as caixas de bombons.

Terciárias

Este tipo de embalagem agrupa o primeiro e o segundo caso e são indicadas para transportar de forma mais segura; É o caso das caixas de papelão usadas para armazenar as caixas de bombons. 

Outro tipo de categorização para as embalagens para alimentos envolve a  espessura. Elas podem ser rígidas ou flexíveis, semi rígidas ou flexíveis. 

As embalagens rígidas apresentam uma maior proteção aos produtos. Elas são utilizadas nos transportes que exigem grande ação mecânica. Podemos exemplificar com as caixas que transportam frutas. 

Já as embalagens semi rígidas tem uma proteção mediana, sendo indicada para a movimentação dos produtos, como as caixas de pizza ou bandejas de alumínio.

Por fim, as embalagens flexíveis podem ser moldadas no formato do produto que será guardado, como as folhas de alumínio, os filmes plásticos e as folhas de papel, e também caixas de ovos, por exemplo.

Mesmo que apresentem formas e espessuras diferentes, cada embalagem tem a sua importância, de acordo com o tipo de alimento que armazena. 

E a primeira decisão que deve ser tomada na hora de escolher qual embalagem para alimento é a ideal é em relação ao material utilizado. 

A classificação das embalagens para alimentos, de acordo com o material, é associada às características da embalagem às do produto, que devem seguir a norma alimentar. 

Norma da ANVISA relacionada às embalagens para alimentos

Norma da ANVISA relacionada às embalagens para alimentos

E a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), órgão responsável por estabelecer as normas e regulamentações, tem uma resolução relacionada às embalagens dos produtos produzidos no Brasil.

Trata-se da Norma RDC nº259/2002, que faz referência a todos os alimentos que passam por produção, armazenamento e comercialização longe do alcance do cliente. Mas apenas em uma outra etapa é que eles são ofertados ao consumidor final. 

Essa regulamentação é dividida em três conceitos, que são a embalagem, a rotulagem e o painel principal para a venda do produto.

As empresas que não cumprirem as regras exigidas pela ANVISA poderão pagar multas, além de sanções de maior gravidade.

Os principais tipos de embalagens para alimentos

E quais são os principais tipos de materiais usados na fabricação de embalagens para alimentos? Sobre este assunto, veja abaixo. 

Separamos os 4 principais tipos de embalagens, mais usados na indústria alimentícia. Conheça quais. 

Alumínio

O alumínio é um material leve e bastante durável, por isso é muito utilizado para embalar alimentos, no transporte em longas distâncias.

Devido às suas características, o alumínio é indicado para ser embalagem de produtos perecíveis e que são sensíveis à luz. 

Um bom exemplo é o molho de tomate ou óleos vegetais. Também pode ser usado para latinhas de refrigerante, sucos industrializados e outras bebidas. 

Vidro

Um dos materiais mais antigos no segmento de embalagens, o vidro é usado para armazenar grãos como arroz, milho, feijão, lentilha, entre outros. 

Sua durabilidade e resistência ajudam na conservação destes produtos, porque eles ficam  bem isolados do ar e outros elementos externos que oxidam e danificam o produto. 

Por último, o vidro é impermeável, de modo que, quando as embalagens estão lacradas, evita cheiro ruim ou a própria umidade do local afete a conservação do alimento.

Isopor

As embalagens de isopor são usadas para armazenar e transportar alimentos frescos, a exemplo de peixes e massas congeladas, e também para comida delivery, em restaurantes e fast-foods.

O material leve mantém os alimentos com a sua temperatura inicial. Aliado ao gelo, ajuda a refrigerá-los sem estragar. Por isso o isopor também é usado para transportar alimentos até os seus pontos de venda. 

Plástico

Por fim, as embalagens em plástico estão entre as mais usadas no setor de alimentos. Um dos motivos é porque o material é facilmente moldado e pode adotar diferentes formatos. 

Além disso, essa possibilidade pode ser usada em ações de branding e marketing, para criar a identidade visual da marca para chamar a atenção dos consumidores.

Plástico

As vantagens das embalagens para alimentos

E que vantagens a empresa tem ao investir em embalagens para alimentos? Além de oferecer o produto da melhor forma ao consumidor, outros benefícios são:

  • Conservação dos produtos;
  • Melhor estética;
  • Resistência a agentes externos;
  • Praticidade no manuseio dos alimentos;
  • Fácil armazenamento;
  • Sabor e qualidade do produto.

Ou seja, as embalagens para alimentos acompanham o avanço do mercado, que busca cada vez mais o uso de tecnologias para manter a conservação dos alimentos. 

Porque o objetivo é, com a fabricação das embalagens para alimentos, atender às demandas dos consumidores e, ao mesmo tempo, oferecer economia à empresa, sem perder qualidade e mantendo bons produtos para a venda. 

Redação

A redação da Revista Portal Útil é formada profissionais com vasta experiência em diversos setores de atuação.

1

Pode ser do seu interesse

Dicas de presentes para o dia das mães em 2022

Dicas de presentes para o dia das mães em 2022

Como parar de discar com o celular no bolso?

Como parar de discar com o celular no bolso?

6 Dicas para sua clínica estética se destacar no mercado!

6 Dicas para sua clínica estética se destacar no mercado!

O crescimento da área de logística em 2021

O crescimento da área de logística em 2021

Meio ambiente: Principais características da preservação ambiental

Meio ambiente: Principais características da preservação ambiental

Energia solar: Saiba o que é, quais são vantagens e desvantagens

Energia solar: Saiba o que é, quais são vantagens e desvantagens