sexta-feira, 1 de julho de 2022 - 01/07/2022 07:16:48
Revista Portal Útil

O conteúdo "Cirurgia Ortognática: Como funciona e quando é indicado" foi feito por Marcela Ferreira e distribuído por Revista Portal Útil na categoria Saúde em . Conteúdo atualizado em .


Um estudo, divulgado pelo Journal of Dental Research, revelou que um terço da população mundial sofre com problemas dentais.

Não é para menos, a saúde bucal é um assunto que ganha destaque nas pautas de preocupação a cada ano.

Por isso, todo cuidado é pouco. Caso você tenha algum problema na hora de mastigar (dor ou desconforto), dores no ouvido, dificuldade de dormir. Enfim, talvez seja a hora de visitar o seu dentista e ver as necessidades envoltas ao tema deste post.

Ficou curioso? Então veja o que é, os tipos e como é feita, além da recuperação, da cirurgia ortognática.

O que este artigo aborda:

O que é Cirurgia Ortognática?

A cirurgia ortognática é um procedimento estético-funcional capaz de restaurar a harmonia facial e a função mastigatória, possuindo como foco a correção de alterações de crescimento dos maxilares. Já a principal característica dessa condição é a do crescimento de forma irregular e exagerada dos ossos, nas áreas como: queixo, mandíbula, maxilar, nariz e malar.

Cirurgia Ortognática: Como funciona e quando é indicado

Segundo pesquisa de 2019, elaborada pelo Ministério da Saúde em parceria com o IBGE, cerca de 55% da população não costuma ir ao dentista. Essa questão acaba gerando dificuldade no tratamento, pois as pessoas acabam não entendendo a real situação.

Chamada também de deformidade dento facial, o crescimento dos ossos pode acarretar problemas graves como: dificuldade para respirar, apneia obstrutiva do sono, problemas na mastigação de alimentos, mordida aberta, e apresenta alterações na estética facial.

Dessa forma, o ideal é sempre visitar o dentista e ver as condições da sua saúde bucal.

Quais os tipos de cirurgia ortognática existem?

Como visto anteriormente, a cirurgia ortognática auxilia na correção do posicionamento do queixo, principalmente quando o paciente apresenta problemas como dificuldade dormir, mastigar ou até mesmo respirar.

Para solucionar essa questão, o procedimento apresenta dois tipos:

Cirurgia ortognática classe 2, ocorre quando o maxilar de cima fica muito à frente dos dentes de baixo;

Cirurgia ortognática classe 3, para quando os dentes de baixo ficam muito à frente dos do maxilar de cima.

Para maiores de 17 anos e com problemas de respiração, com os ossos da face desenvolvidos, o profissional da saúde poderá indicar uma rinoplastia.

Sobre os riscos, como todo procedimento, incluindo o de corrigir o posicionamento do queixo, apresentará riscos. Mas claro, sempre opte pelos melhores profissionais e de confiança para que nada de mais grave possa ocorrer.

Como funciona a cirurgia de correção de posicionamento do queixo?

Bom, primeiramente, o paciente deverá utilizar aparelhos ortodônticos por pelo menos 2 anos, a fim de corrigir o posicionamento dos dentes.

Após esse período, será feita uma simulação que apresentará o resultado da cirurgia, com o objetivo de conferir como será a conclusão estética do procedimento.

Para a cirurgia, o profissional reposiciona a mandíbula através de processos cirúrgicos. Nesse ponto, o osso é cortado e fixado em outra localização por meio de estruturas de titânio.

Quando a cirurgia ortognática é indicada?

Primeiramente, a cirurgia só pode ser realizada em maiores de 17 anos, pois, é necessário a conclusão do crescimento e maturação óssea do paciente. Mas, para casos em que ocorra questões problemas psicossociais relacionados à deformidade, a cirurgia poderá ser antecipada.

É sempre importante visitar o dentista regularmente, onde, através das consultas, será analisada a necessidade desse procedimento. Pacientes que apresentam crescimento de forma irregular e exagerado dos ossos, nas áreas como: queixo, mandíbula, maxilar, nariz e mala, receberão a recomendação devida para a cirurgia ortognática.

Esse tipo de causa, geralmente, acontece por fatores genéricos, não se resolvendo apenas com o uso de aparelhos ortodônticos. Por isso, esse procedimento é a solução definitiva, mas que irá depender de um planejamento prévio, como o uso do aparelho por pelo menos dois anos, pois é importante o reposicionamento correto dos dentes.

Sobre a recuperação

O paciente submetido a cirurgia ortognática terá que ficar de repouso por cerca de 2 semanas, utilizando compressas de água fria, várias vezes ao dia, com a finalidade de diminuir o inchaço na região. Drenagem linfática no rosto também será necessária.

Já a alimentação, nos 3 primeiros meses, com recomendação médica, seguirá um cardápio de líquidos e de alimentos pastosos.

 Por fim, nada de exercícios físicos, pegar peso e tomar sol. A fisioterapia será o melhor aliado, onde a mastigação será melhorada, a fim de diminuir as dores de cabeça causadas pela tensão dos músculos.

Onde realizar a cirurgia?

Uma boa notícia: para casos que possuem questões ligadas a condições negativas, como sono, mastigação, dores de cabeça e ouvido, o SUS cobre a cirurgia de forma gratuita. Já para questões estéticas, o paciente deverá procurar por clínicas particulares, não sendo disponibilizada pelo SUS.

Marcela Ferreira

Enfermeira pós graduada com especialização em traumas, urgência e emergência. 12 anos de experiência na área de saúde mental na rede SUS do município de Belo Horizonte. Atuo com criança, adolescentes, adultos e usuários de múltiplas drogas.

1

Pode ser do seu interesse

Quais os benefícios do magnésio dimalato

Quais os benefícios do magnésio dimalato

5 dicas de cuidados para prevenir dores de dente

5 dicas de cuidados para prevenir dores de dente

Acne depois dos 20: causas e como tratar

Acne depois dos 20: causas e como tratar

Ressonância Magnética pode diagnosticar o mal de Alzheimer

Ressonância Magnética pode diagnosticar o mal de Alzheimer

Como lidar com o estresse e a ansiedade causados pelo isolamento social

Como lidar com o estresse e a ansiedade causados pelo isolamento social

Tem muita azia? Cuidado! Veja dicas de como combater a azia e má digestão

Tem muita azia? Cuidado! Veja dicas de como combater a azia e má digestão