Revista Portal Útil

É normal que todos os pais de primeira viagem tenham dúvidas sobre os principais cuidados com recém-nascido. E, para aprender como lidar com isso, é necessário bastante tempo, dedicação e muito carinho com o bebê. Afinal, eles merecem toda a delicadeza e atenção desse mundo por serem muito frágeis.

É muito comum ter inúmeras dúvidas nessa fase, além de receber diferentes conselhos e sugestões de pessoas próximas. O mais importante disso tudo, é saber as principais orientações e os cuidados que se deve ter com o bebê no dia a dia.

Você, mãe ou pai pela primeira vez, quer saber como cuidar de um recém-nascido? Acompanhe nosso texto e confira tudo que é essencial para garantir a segurança e o bem-estar do seu amado filho!

O que este artigo aborda:

Cuidados com recém-nascido: dicas que toda mãe deve saber
Cuidados com recém-nascido: dicas que toda mãe deve saber
Pin It

Atenção com a saúde do bebê

Em primeiro lugar, é de grande importância prestar atenção e estar atento em relação à saúde do recém-nascido. Sabemos que o primeiro mês de vida do bebê é o mais sensível, e para tornar todo o processo ainda mais acolhedor e saudável para ele, conhecer todos os exames e as vacinas do período, é fundamental.

Os exames que devem ser feitos no recém-nascido são relevantes para detectar e diagnosticar doenças precocemente. Todos eles precisam ser realizados logo nos primeiros 28 dias de vida da criança. É fundamental que seu bebê faça os seguintes exames:

  • Teste do olhinho: realizado logo na maternidade, antes de liberarem o bebê, o teste do olhinho serve para verificar os reflexos e identificar doenças como o glaucoma, catarata ou tumores;
  • Teste do coraçãozinho: ele é feito logo nas primeiras 24 ou 48 horas de vida do bebê através da oximetria de pulso, e serve para verificar se o bebê tem doença cardiovascular;
  • Teste da orelhinha: pode ser realizado tanto na maternidade como em até 6 meses após seu nascimento, e verifica se o bebê apresenta alguma perda de audição significativa;
  • Teste do pezinho: realizado entre o terceiro e o quinto dia de vida do bebê, o teste do pezinho serve para identificar seu tipo sanguíneo e outras doenças, como exemplo, podemos citar a fibrose cística ou as hemoglobinopatias;
  • Teste da linguinha: por fim, esse teste procura detectar se o bebê sofrerá de “língua presa” ou não, através do tamanho de seu frênulo e de problemas de sucção ou amamentação.

Além desses testes realizados para prevenir eventuais problemas futuros, é necessário também manter a vacinação do bebê em dia. Pois, as primeiras vacinas do bebê devem ser as de hepatite B e as de tuberculose, fundamentais para saúde de seu filho.

Aprenda a limpar o umbigo ou coto umbilical

Ao menos uma vez por dia, o umbigo — também conhecido como coto umbilical, por ser o resto do cordão umbilical — deve ser devidamente higienizado. Para limpar o coto umbilical, basta seguir os passos:

  1. Pegar uma compressa ou uma gaze, esterilizada de preferência, e colocar álcool 70º;
  2. Segurar com uma só mão o clipe do coto umbilical;
  3. Limpar o umbigo com pele até o clipe, apenas com uma passada de compressa e jogando-o no lixo em seguida.

Assim que o resto do cordão umbilical se desprenda da região, é necessário continuar a limpeza da área com soro fisiológico. Além disso, é preciso posicionar a fralda abaixo da região, para evitar que as fezes ou que a urina do bebê chegue até o umbigo e sejam responsáveis por alguma infecção.

Dê banhos adequados no bebê

É ideal que um recém-nascido tome banho, ao menos, três vezes por semana ou sempre que estiver sujo. É importante, ainda, ressaltar que o banho deve ser realizado apenas com água durante os primeiros 15 dias.

Depois disso, pode-se utilizar sabonetes ou sabões que tenham pH neutro e sem álcool. Para dar um banho adequado, é necessário:

  • Usar banheiras pequenas, com água em até 37ºC;
  • Compressas com soro fisiológico para a higienização dos olhos e das narinas;
  • Toalhas macias e suaves;
  • Escovas macias para o cabelo;
  • Fralda e roupas limpas;
  • Cremes para evitar assaduras da fralda ou para o caso de pele ressecada.

O banho adequado deve levar cerca de 10 minutos, não mais que isso. Caso exceda, pode alterar a pele do recém-nascido e sua composição. Por fim, é importante salientar que o banho pode ser dado em qualquer hora do dia, exceto no momento logo após a amamentação.

Mantenha o bebê seguro em passeios

É claro que todo pai deseja sair com o seu bebê, não é mesmo? Realizar passeios de carro ou ar livre são métodos perfeitos para se distrair e aproveitar da beleza no final de semana.

Ao transportar a criança em um carro é fundamental que seja utilizado o bebê conforto. Esse equipamento irá promover a segurança e aconchego que o bebê tanto necessita até seus 12 meses. Lembrando que transitar sem o equipamento de retenção adequado, o motorista pode sofrer sansões, de acordo com a Lei da Cadeirinha.

Para isso, é imprescindível apostar em um modelo de bebê conforto adequado para passeios seguros, em tamanho compatível com a criança e o seu carro.

Após essa idade, é recomendado o uso de cadeirinhas para auto, e posteriormente o uso de assento de elevação, conforme o peso, altura e idade do baixinho.

Também tenha atenção com relação aos carrinhos de passeio, evitando colocar o carrinho em lugares muito altos para evitar quedas e sempre travar as rodinhas quando parado. Além disso, nunca deixe a criança sozinha em passeios, devido sua fragilidade.

E no momento das refeições, lembrar de sempre verificar a temperatura dos alimentos, bebidas ou talheres que serão dados ao bebê, para evitar machucados ou queimaduras. Todos esses cuidados são fundamentais para realizar um passeio seguro e confortável para o bebê.

Estimule o aleitamento materno e cuide da alimentação

A amamentação materna não só é um grande ato de amor como, também, fornece uma alimentação completa ao recém-nascido — com diferentes nutrientes e anticorpos fundamentais na prevenção de diferentes doenças.

O bebê, até seus 6 meses, deve consumir apenas o leite materno como alimento. Após esse período, é possível introduzir outras comidinhas em sua dieta, entretanto sempre mantendo a amamentação também, ao menos até os 2 anos, conforme recomenda a Organização Mundial de Saúde.

Consulte o pediatra regularmente

Além de todos esses cuidados com recém-nascido, é preciso também realizar consultas regulares com o seu pediatra. Afinal, ele será o responsável por acompanhar o desenvolvimento do bebê e ver como está o seu crescimento.

As consultas com o pediatra devem ser feitas a partir do quinto dia de vida, todos os meses até o seu sexto mês. Após esse período, podem ser reduzidas para uma consulta a cada três meses depois do seu primeiro ano e, por fim, anualmente após os 2 anos.

Prepare sua casa organizada e tranquila

Toda a sua casa deve estar sempre limpa, cheirosa e arrumada para garantir que o bebê não tenha nenhuma alergia nem sofra acidentes indesejados. É fundamental evitar o acúmulo de poeiras, ácaros e bactérias que podem ser prejudiciais à saúde do recém-nascido.

Além disso, toda a casa deve ter uma temperatura agradável e ser bem arejada. Procure evitar muitos tapetes e brinquedos no chão dos cômodos.

Atenção ao trocar as fraldas

Por mais que muitos não saibam, as fraldas devem sempre ser trocadas quando o bebê urinar. Isso é fundamental para garantir conforto ao longo do dia do recém-nascido.

É importante sempre limpar a região e trocar a fralda quando as necessidades são feitas. Outro ponto é evitar os lenços umedecidos, pois eles podem causar alergias ou assaduras no corpo do bebê.

Conclusão

Saber como cuidar de um recém-nascido é fundamental para qualquer um que vai ser pai ou mãe pela primeira vez! Garantir conforto, segurança e bem-estar do bebê é de grande importância para seu desenvolvimento e crescimento. Por isso, preste atenção nessas dicas e dê o melhor ao seu filho!

Gostou do artigo? Compartilhe com seus amigos!

Artigos relacionados:

Este artigo foi útil?

Agradeçemos o seu feedback.

Marcela Ferreira

Enfermeira pós graduada com especialização em traumas, urgência e emergência. 12 anos de experiência na área de saúde mental na rede SUS do município de Belo Horizonte. Atuo com criança, adolescentes, adultos e usuários de múltiplas drogas.

whatsapp sharing button
facebook sharing button
pinterest sharing button
twitter sharing button
sharethis sharing button

Pode ser do seu interesse