quinta-feira, 26 de maio de 2022 - 26/05/2022 07:32:19
Revista Portal Útil

Publicado por Lucas Ferraz em 10/05/2022 às 21:27.

Você sabia que o termo Black Friday surgiu na década de 1960, nos Estados Unidos e no dia após a Ação de Graças? Naquela época eram comuns as partidas de futebol americano universitário. E, por isso, o trânsito ficava intenso e os policiais da região deram o nome de “Black Friday”.

Já os comerciantes, que podiam vender, desde prateleira de aço inox a roupas, contabilizavam os prejuízos com tinta vermelha e os lucros com tinta preta. Havia muitos desfiles e patrocínio pelas ruas e, não demorou para entenderem que o feriado atrairia os consumidores e, consequentemente, aumentaria os ganhos.

Nos Estados Unidos, não existe a “Black Fraude” e os descontos podem chegar a 90%. Tudo porque os estoques se renovam e ninguém quer deixar estoques antigos parados e ter prejuízo.

O que este artigo aborda:

Os números da Black Friday no Brasil

Não é só lá fora que o comércio se movimenta e, assim como uma ponte rolante, a época pode fazer você sair do ponto A para o ponto B com maior facilidade. E você ficará surpreso com estes números. Confira, logo abaixo!

  • De 2018 a 2020, a média de movimentação foi de mais de R$ 4 bilhões no e-commerce;
  • Os gastos médias em 2020 crescerem para R$ 652;
  • Foram mais de 1,18 milhões de pedidos na quinta-feira (véspera);
  • Os 6 milhões de pedidos gerados, superaram as expectativas e também o ano de 2029 em 15,5%;
  • Os destaques foram para os nichos de cosmético e perfumaria;
  • Propagandas enganosas foram os grandes vilões da Black Friday, com 5,6 mil reclamações no site Reclame Aqui.

Já os produtos mais comprados, foram:

5 dicas de marketing para a Black Friday

36,50% – Celular/Smartphone

36,30% – Eletrodomésticos

29,30% – Televisores/Vídeo

24,10% – Informática/Tablets

22,40% – Móveis/Decoração

22,20% – Moda/Vestuário

21,30% – Eletroportáteis

Dicas para vender mais

Mesmo você, que faz AVCB Bombeiros, pode conquistar maior lucratividade em promoções e etc. Dentre as dicas primordiais, estão:

  1. Antecipação de algumas ofertas, ou seja, aquele chamado “esquenta” funciona e muito. Chamar a atenção dos clientes e futuros clientes é uma forma de potencializar as compras na data específica.
  2. Veja os valores médios dos produtos que você vende no mercado. Se estiver desproporcional, a tendência é que seu estoque permaneça quase inalterado. Subverta as expectativas e crie algo atrativo.
  3. Aumente seu estoque neste período para que não falte e não desagrade o cliente. Atendimento diferenciado e ágil também são fatores importantes.
  4. Utilize as redes sociais para engajar o público. Pode-se até contratar uma empresa que ficará responsável pelo setor. Cores chamativas, palavras que atraiam a atenção, imagens impactantes. Tudo serve para ‘fisgar’ o cliente numa hora dessas.
  5. Mesmo que o fluxo de pessoas seja grande, estar próximo daqueles que fecham as compras é imprescindível. Eles foram até sua loja, gastaram o dinheiro e, portanto, nada mais justo do que atenção e proximidade.

Gostou deste conteúdo? Então, não se esqueça de compartilhar a publicação com seus amigos e familiares!

Lucas Ferraz

Consultor de marketing digital, especialista em SEO, aumento de tráfego e geração leads. Certificado pela Blue Array Academy e pela SEMRush.

1

Pode ser do seu interesse

Importância de uma logo para sua empresa

Importância de uma logo para sua empresa

Como ganhar seguidores no TikTok? Veja 15 dicas

Como ganhar seguidores no TikTok? Veja 15 dicas

3 dicas para gerar conteúdo industrial que são infalíveis

3 dicas para gerar conteúdo industrial que são infalíveis

2 estratégias de Mobile Marketing que você tem que usar

2 estratégias de Mobile Marketing que você tem que usar

Psicologia do comércio eletrônico: 10 táticas que você pode aplicar hoje

Psicologia do comércio eletrônico: 10 táticas que você pode aplicar hoje

Benefícios de investir no Marketing Digital

Benefícios de investir no Marketing Digital