sexta-feira, 1 de julho de 2022 - 01/07/2022 09:12:41
Revista Portal Útil

O conteúdo "O que é e para que serve uma placa PETG?" foi feito por Redação e distribuído por Revista Portal Útil na categoria Casa e Jardim em .


O mundo dos termoplásticos é muito vasto e existem opções para os mais diversos projetos. Um dos materiais mais utilizados é o Polietileno Tereftalato de Etileno Glicol, também conhecido como PETG.

Trata-se de um termoplástico copoliéster transparente, semelhante ao PET, que pode ser utilizado nos mais diversos segmentos, desde a comunicação visual, até indústrias.

Como todo termoplástico, o PETG tem ótima maleabilidade, especialmente quando aquecido.

Assim como a durabilidade do policarbonato e o acrílico, que também são polímeros de altíssima qualidade, o material é durável, tem boa transparência e resistência a quebras, intempéries – como chuvas e sol forte -, e processos de alto impacto.

Por isso o PETG pode ser parafusado, serrado, cortado, termoformado, usinado, estampado a quente, polido e dobrado a frio, uma vez que é muito maleável.

O que é e para que serve uma placa PETG?

E o melhor de tudo é que todos esses processos podem ser feitos tranquilamente, sem riscos de que ocorram deformações ou quebras. 

Além disso, uma grande vantagem do material é seu baixo custo, o que o torna mais atrativo do que outros polímeros disponíveis no mercado. 

A seguir, neste conteúdo da Revista Portal Útil, saiba sobre o PETG e veja como ele é aplicado em nosso cotidiano. Acompanhe! 

O que este artigo aborda:

Onde encontramos o PETG?

Como citamos, o polietileno tereftalato de etileno glicol é bastante versátil e seu uso transita entre os mais diversos setores. 

De modo geral, ele é bastante escolhido para aplicações que necessitem de transparência, como ocorre no mercado de equipamentos de proteção individual (EPIs), que o utiliza em lentes para viseiras e capacetes, para citar alguns exemplos. 

As propriedades do PETG também permitem que o material seja termoformado, sem a necessidade de estufamento das peças após o processo.

Além disso, é possível moldá-lo mesmo em baixas temperaturas. Nas chapas com dimensões de até 3mm, o processo de dobra pode até mesmo ser feito a frio, o que facilita, agiliza e barateia o processo de produção.

Outra vantagem é que, diferentemente de outros termoplásticos, o PETG não apresenta memória plástica, então pode ser moldado de outras maneiras mesmo após o cisalhamento – processo de dobra por compressão.

Mais um ponto positivo para as chapas desse material é que elas podem ser impressas em 3D e personalizadas com impressão UV, tintas à base de solvente, filmes de vinil, silk screen, jateamento, estampamento a quente e outras técnicas. 

Essa variedade de personalização permite transmitir a identidade visual da marca para onde desejarmos, facilitando a identificação por parte dos clientes e potenciais consumidores. 

Também podemos encontrar o PETG em luminosos do tipo frontlight e backlight, confecção de placas de sinalização e comunicação visual, embalagens de produtos, e outros usos em estabelecimentos comerciais.

Quais as vantagens do PETG?

Com todas essas características, é indiscutível que o material tem qualidades que o tornam muito vantajoso quando comparamos o PETG com os demais termoplásticos disponíveis no mercado. 

A resistência do PETG ao impacto pode chegar a ser até 20 vezes maior do que o do acrílico, então a vida útil das peças confeccionadas com esse material é bem maior, o que reduz custos com manutenções e substituições desnecessárias. 

Outra vantagem é que o PETG é totalmente atóxico, podendo até mesmo ser esterilizado, o que torna possível sua utilização nas indústrias alimentícias e farmacêuticas por não apresentar riscos quando em contato com alimentos ou remédios. 

Do mesmo modo, diferente de outros termoplásticos, o PETG tem ótima resistência a interações com produtos químicos, então também pode entrar em contato com esses compostos sem que se corra o risco de emissão de compostos prejudiciais à saúde. 

Além das vantagens que esse termoplástico apresenta na aplicação, ele também tem baixa necessidade de manutenção e fácil limpeza. 

Para remover sujidades de sua superfície, basta utilizar pano macio e seco e, no caso de sujeiras mais resistentes, é só utilizar água, detergente neutro e sempre se lembrar de secar bem as peças após a limpeza. 

Com relação à manutenção, o problema mais comum é o surgimento de riscos na superfície do material, mas isso também é bem simples de resolver!

Basta aplicar um pouco de ar quente com o auxílio de uma pistola de ar e logo a beleza e brilho originais do PETG é restaurada.

Por fim, vale lembrar que o polímero é auto-extinguível, ou seja, destrói a si mesmo ao pegar fogo, não propagando chamas e, sendo assim, é ideal para instalação em locais com risco de incêndio ou altas temperaturas. 

Conclusão

Então, que tal aproveitar todas essas vantagens e optar pelo PETG em seus projetos? Consulte uma empresa especializada na distribuição desse material, tire suas dúvidas e faça seu orçamento. Com toda certeza, você só tem a se beneficiar!

Redação

A redação da Revista Portal Útil é formada profissionais com vasta experiência em diversos setores de atuação.

1

Pode ser do seu interesse

Funcionalidades e modelos de climatizador de ar

Funcionalidades e modelos de climatizador de ar

Tela mosquiteiro para janela, quais as vantagens?

Tela mosquiteiro para janela, quais as vantagens?

Veja as principais categorias de armários para escritórios

Veja as principais categorias de armários para escritórios

Confira 8 dicas de como organizar a casa

Confira 8 dicas de como organizar a casa

Como reformar sua casa gastando pouco

Como reformar sua casa gastando pouco

ART: saiba o que é, quem é o responsável e como emitir

ART: saiba o que é, quem é o responsável e como emitir