segunda-feira, 16 de maio de 2022 - 16/05/2022 02:55:29
Revista Portal Útil

Publicado por Redação em 16/03/2022 às 09:33.

Em primeiro lugar, a dipirona é um medicamento amplamente usado na medicina. Mas, será que pode dar dipirona para gato? Então, continue lendo este artigo e veja em quais situações usar o dipirona para gatos.

Antes de tudo, algumas substâncias que o nosso corpo absorve podem ser tóxicas para os pets. No entanto, outras podem, sim, ajudá-los. Um exemplo é a novalgina para gato.

Alguns tutores ficam surpresos quando saem do veterinário com uma receita para comprar um remédio humano para o pet. Mas, se isso aconteceu com você, saiba que essa é uma prática relativamente comum e não é motivo para desconfiar do profissional. Ele não está se confundindo e você vai entender o porquê nesse texto.

O que este artigo aborda:

O que é a dipirona?

A dipirona ou novalgina é uma substância com efeitos analgésicos e anti-inflamatórios leves, muito utilizada pelos brasileiros. Além disso, por ser bem tolerado pela grande maioria das pessoas, esse é um medicamento isento de prescrição, ou seja, pode ser comprado na farmácia sem receita médica.

Como não custa caro e já está presente nas “farmacinhas” da maioria das casas, pode ser uma boa ideia medicar o seu animal com esse remédio, que também costuma ser bem tolerado por eles. 

Posso dar dipirona para gato? Veja quando é indicado

Como dar dipirona para gato?

A indicação da novalgina para gato, é semelhante para os humanos: para alívio de febre ou dores moderadas. 

No entanto, quantidades altas para os gatos podem levar à intoxicação, especialmente nos gatos. Por esse motivo, você nunca deve usar a receita de um pet para medicar o outro, sempre tenha cuidado na dosagem.

Se você for dar dipirona em gotas para o seu gato, a regra geral é uma gota para cada quilo, mas existe um limite. 

Quantas gotas de dipirona pode dar para um gato?

Se o seu gato é grande e pesa mais de 8 quilos, consulte o veterinário. Nunca dê 10 ou 20 gotas, pois essa pode ser uma quantidade muito alta para ser metabolizada pelo fígado do animal. Nesses casos, o medicamento mais provável é que outro medicamento seja mais indicado.

Os gatos podem tomar dipirona apenas em pequenas quantidades e, por isso, você não deve dar o medicamento ao seu felino sem consultar um profissional sobre a quantidade. Ela costuma ser menor do que a recomendada para a maioria dos gatos, com apenas duas ou três gotinhas.

Uma dica para dar dipirona para gato que resiste a tomá-lo diretamente ou misturado a um petisco é diluir a quantidade indicada em uma seringa com um pouco de água e esguichar diretamente na garganta dele. Fique atento se o animal cuspir a mistura logo na sequência, pois o remédio pode ir junto.

Dipirona para gatos: efeitos colaterais de uma superdosagem

A superdosagem de novalgina para gato pode ser perigosa. Ademais, salivação excessiva, gastrite e úlceras são alguns dos problemas que podem acontecer se o remédio for dado em excesso ou frequentemente.

Administrar qualquer analgésico com frequência, inclusive, é algo que só deve ser feito com acompanhamento médico. Além dos riscos de intoxicação, o remédio pode mascarar os sintomas de algum problema grave, dificultando ou atrasando um diagnóstico importante.

Dipirona é toxico para gatos?

Não, a novalgina para gatos não é tóxico para o gato, desde que seja administrador com um acompanhamento médico.

Apesar de podermos dar alguns dos nossos remédios para os pets, é muito importante sabermos que nem todos! Alguns são altamente tóxicos e, dependendo da dosagem, podem até ser letais.

Veja também: O que é Catnip? – Conheça a famosa erva-dos-gatos!

Anote aí os compostos que você nunca deve dar para o seu gato. Alguns deles estão presentes em muitos medicamentos populares, como Dorflex, Tylenol e Aspirina:

  • Ácido acetilsalicílico – os pets não possuem a enzima que metaboliza essa substância,  ou seja, para eles ela é tóxica.
  • Paracetamol – além da intoxicação, essa substância pode lesionar órgãos, como o fígado do pet.

Os gatos também não têm boa tolerância ao paracetamol, mas anote aí outras substâncias que você não deve dar a eles:

  • Ibuprofeno – além de tóxico, pode reduzir algumas enzimas que protegem a parede do estômago.
  • Diclofenaco – também pode causar intoxicação.

Redação

A redação da Revista Portal Útil é formada profissionais com vasta experiência em diversos setores de atuação.

1

Pode ser do seu interesse

Como criar gato em apartamento

Como criar gato em apartamento

Quantas gramas de ração um cachorro deve comer por dia?

Quantas gramas de ração um cachorro deve comer por dia?

Pets em apartamento: saiba como cuidar do seu bichinho, dentro desse espaço

Pets em apartamento: saiba como cuidar do seu bichinho, dentro desse espaço

Raças de cachorros pequenos – Veja os 4 principais cães de porte pequeno!

Raças de cachorros pequenos – Veja os 4 principais cães de porte pequeno!

Ração boa e barata para cachorro: Como escolher?

Ração boa e barata para cachorro: Como escolher?

Ração Para Cachorro Idoso e Adulto: Quais as Diferenças

Ração Para Cachorro Idoso e Adulto: Quais as Diferenças