Revista Portal Útil

A incerteza se o bebê terá ou não um sono tranquilo é uma das razões que fazem com que os pais percam constantemente o sono. Principalmente  quando o berço não fica no mesmo quarto dos pais. 

Neste momento, como ter a certeza de que o bebê está realmente seguro? Principalmente nos primeiros meses de vida, quando o risco de vômito e engasgo é constante.

Segundo dados da ONG Criança Segura, no Brasil, 2 bebês morrem por dia vítimas de situações como estas.  E claro, segundo a ONG, 90% dessas mortes poderiam ser evitadas. 

Veja a seguir os 8 segredos para bebê dormir a noite toda.

O que este artigo aborda:

8 segredos para bebê dormir a noite toda
8 segredos para bebê dormir a noite toda
Pin It

1. Dormir de barriga para cima

Dormindo de barriga para cima o bebê respira melhor e não corre nenhum risco de se engasgar, principalmente se vomitar ou gorfar, visto que virará a cabeça para baixo. Logo o risco de asfixia é baixo.

Isso vale apenas nos primeiros meses de vida, depois o bebê já aprende a se virar e os riscos de engasgo diminuem. 

2. Colchão de berço sem qualquer folga

Segundo o Inmetro, o espaço entre colchão e as extremidades do berço não pode ter mais do que 3 cm de folga. O risco de um vão grande pode implicar em asfixia por parte do bebê, caso ele se mexa e fique com o rosto preso no vão. 

3. Lençol de elástico ajustado

Se o lençol se desprender do colchão, possivelmente causará enrosco no bebê, podendo também asfixiá-lo. Por isso, quanto mais preso ao colchão for, mais seguro será para a criança, de forma que a superfície da cama fique lisinha. 

4. Distância das barras verticais do berço

Ainda de acordo com o InMetro, a distância entre as barras verticais do berço não devem ultrapassar 6,5 cm. O suficiente para que uma lata de refrigerante não caiba no meio.

Esta medida de segurança garante que o bebeê não ficará com a cabeça presa e tão pouco correrá o risco de cair do berço. 

5. Chumbo nos berços

Berços mais antigos possuem uma pintura a base de chumbo. Os bebês à medida que crescem costumam lamber a madeira do berço e claro, acabam consumindo partículas desta tinta.  

O excesso de chumbo no sangue do bebê pode causar intoxicação, problemas de aprendizagem e outros distúrbios cerebrais e cognitivos. Se for para escolher, os berços com laca são as melhores opções. 

6. Evite pelúcia ou travesseiros

Nos primeiros meses de vida, os bebês precisam dormir em superfícies retas. Assim, travesseiros além de desnecessários, representam um risco, caso a criança se sufoque ou se asfixie com a fronha, por exemplo.

O mesmo vale para a pelúcia, visto que a criança pode arrancar algumas partes da espuma e colocar na boca.  

7. Deixe o berço longe da janela

Não demora nada até que o bebê comece a tentar ficar de pé, a se mexer e a explorar bastante o próprio berço. Aí mora o perigo. A criança pode usar qualquer coisa próxima para se apoiar, sair do berço e se uma janela estiver próxima e aberta, uma tragédia poderá ocorrer.  

Por isso, quanto mais longe da janela o berço estiver, melhor. 

8. Monitoramento constante

Sem paranóia, vale a pena investir em “babás eletrônicas” apenas para acompanhar o sono do bebê e claro, uma ou duas vezes por noite, passar no quarto para companhar o sono do bebezinho.

Apenas isso. Nada de ficar de 5 em 5 minutos visitando o berço e deixar que as preocupações tomem conta dos pensamentos. Se todas essas precauções forem tomadas, certamente, o bebê estará sempre são e salvo no quarto. 

No mais, tranquilize a cabeça e aproveite essa fase que passa sempre tão rápido.

Artigos relacionados:

Este artigo foi útil?

Agradeçemos o seu feedback.

Marcela Ferreira

Enfermeira pós graduada com especialização em traumas, urgência e emergência. 12 anos de experiência na área de saúde mental na rede SUS do município de Belo Horizonte. Atuo com criança, adolescentes, adultos e usuários de múltiplas drogas.

whatsapp sharing button
facebook sharing button
pinterest sharing button
twitter sharing button
sharethis sharing button

Pode ser do seu interesse