Revista Portal Útil

Se tem uma coisa que uma empresa tem que tomar cuidado, é que tudo esteja sendo feito da forma mais honesta, bem feita e esforçada possível. Tudo o que diz respeito ao trabalho que os seus funcionários e você fazem, tem que ser feito seguindo regras de bom senso e ética.  

Muitos empresários demoram para perceber isso. Às vezes um atalho se parece muito com o caminho mais curto, mas isso não é verdade. Se você cria normas internas para o seu negócio, elas visam torná-lo melhor, e se você não as segue, isso pode gerar problemas. 

O mesmo vale para regras éticas, regras legais que estão acima da sua decisão. Quando você começa a errar demais em um, é provável que você erre no outro também. E se você quer ser o dono de uma empresa séria, isso não pode acontecer.

E é por isso que existe o compliance da empresa, uma palavra que encomendamos do inglês que você pode nunca ter ouvido falar, mas se esse é o caso, é melhor se preparar porque é disso que vamos falar hoje.

E se você quer realmente engatar a marcha forte no mundo empresarial, você vai ter que conhecer essa palavra a fundo, então se liga porque vamos explicar o que é compliance para empresas, e sua importância. 

O que este artigo aborda:

Compliance da empresa: Qual a importância?
Compliance da empresa: Qual a importância?
Pin It

O que é compliance?

Primeiro vamos explicar um pouco o que essa palavra gringa significa. O compliance vem do termo “to comply” que seria algo como cumprir com alguma coisa, algo pré combinado. E é exatamente disso que se trata, cumprir com aquilo que a empresa espera que você cumpra.

Basicamente, e compliance é o nome dado a estratégias de fazer com que a sua empresa cumpra todas as normas. Mas é mais do que isso, é fazer com que ela crie mais normas internas para acabar com problemas existentes, e maximizar tudo de bom que acontece lá.  

Vamos supor que você tenha um problema identificado no seu trabalho, um problema que acontece, mesmo você já tendo tido conversas sobre isso, o problema não parece ter melhorado.

O que você pode fazer é criar uma norma interna proibindo aquilo de acontecer. É simples, se algo acontece e atrapalha, você pode proibir aquilo de acontecer, ou motivar aquilo de alguma forma, e fazer com que não aconteça mais.

Note, você criou uma regra que coíbe aquilo, e assim se todos seguirem essa norma, se todos seguirem o compliance da empresa, aquilo não volta a atrapalhar.

Qual o objetivo do compliance da empresa?

O objetivo do compliance para empresas basicamente é impedir que problemas aconteçam. Algumas pessoas podem pensar que isso tem ligação com hierarquia ou passar uma mensagem, mas não, isso é outra coisa, e o compliance está literalmente ligado ao trabalho quase que mecânico de se fazer a coisa certa sempre. 

São simples, vamos supor que no seu negócio existem regras éticas a seguir, regras que se você desobedecer, podem gerar problemas. então você vai lá e faz a sua empresa seguir essas regras, para evitar problemas.

No fim, tanto as regras internas aplicadas nos funcionários quanto também as regras gerais que sua empresa segue, têm o mesmo objetivo. Tem pessoas que inclusive estudam compliance e gestão de risco para entender melhor a relação entre risco e as regras a se cumprir.

Como organizar o compliance da empresa?

A primeira coisa que você deve fazer é identificar todas as obrigações suas e da sua empresa, aquelas que tem que ser seguidas à risca. Isso é parte da sua disciplina como gestor, para zerar esses problemas que, lembrando, podem ser mais problemáticos para o seu negócio.

Depois disso, é hora de você passar a identificar quais são os problemas que existem na sua empresa. Essa é a parte mais complicada do trabalho, porque você precisa realmente fazer um papel de pessoa que olha tudo e todos, encontrando os problemas. 

 Isso serve para você identificar cada problema para saber quais regras internas criar. Claro que, você deve ter em mente que não vai resolver só dois problemas de uma vez. Uma empresa é feita por pessoas, e tudo o que tem a ver com pessoas deve ser feito da forma mais organizada possível, porque de fato as coisas mudam.

Hoje determinada regra interna pode não ter necessidade alguma de existir, amanhã você pode perceber que chegou o momento onde ela faz falta. Da mesma forma que uma regra interna pode perder o seu sentido quando não existe nada a mais que faça dela realmente necessária. 

Por isso é preciso sempre estar de olho, o compliance pode mudar quando for necessário, porque assim como qualquer outra estratégia, ela tem que conseguir mudar para o bem da empresa. 

Mas basicamente, o compliance para empresas é a melhor forma que você vai encontrar para fazer com que a sua empresa cresça de forma natural, com muita dedicação e ética.

Artigos relacionados:

Este artigo foi útil?

Agradeçemos o seu feedback.

Redação

A redação da Revista Portal Útil é formada profissionais com vasta experiência em diversos setores de atuação.

whatsapp sharing button
facebook sharing button
pinterest sharing button
twitter sharing button
sharethis sharing button

Pode ser do seu interesse